Header Ads

ad

Luiz Fontineli, um dos artistas mais premiados de Sergipe

Por Carlos Miguel


Luiz Fontineli, sergipano natural de Porto da Folha-SE, nasceu no dia 14 de Janeiro de 1971. Sua carreira teve início logo após se classificar na canção “Nascente” em 1989 no Festival Estudantil “Novo Canto”. De lá pra cá, acumula diversos prêmios em mais de 75 Festivais pelo Brasil e pelo mundo, destacando-se o Novo Canto-SE, Sescanção-SE, Femucic-PR, Viola de Todos os Cantos-SP, Canta Limeira-SP, Festival Nativista Ronda de São Pedro-RS e FRTV de Portugal.

Fontineli já tocou de tudo. Em bares e casas noturnas fez com que a MPB e até o Pop-Rock fossem parte do repertório. “Serviu de aprendizado”, diz Fontineli. “A noite é o nosso maior professor, lá se aprende de tudo, seja bom ou ruim. Cabe ao músico ter o caráter e o equilíbrio suficientes para construir uma carreira que traga algo de bom para o seu público, mas não posso negar que os festivais foram os responsáveis pela minha formação musical”.

Como todo artista, Fontineli é um batalhador e diz que na grande maioria das vezes consegue apoio das empresas sergipanas. “Não é fácil, mas com paciência e um bom trabalho sempre se consegue algum apoio para os projetos”, afirma.

A composição também é um lado que Fontineli exerce com muito amor. “Adoro compor, passo dias e dias escrevendo canções, revendo poemas, querendo contar a história do povo sertanejo para esse mundo”. Sonho Azul, Fauna, Nova Manhã, Terra Mãe, Velho Chico (Doce Correnteza), Porto Sem Navio, Luzes, Sergipe o Meu Lugar e Cartão Postal, são as canções mais executadas nas rádios de Sergipe. Luiz está no seu 5° CD, são eles: Lendas de Um Cantador, Luze, C'lariou, Doido Amor, Forró In Cantos e o DVD Forró In Cantus.

Para 2018, Fontineli tem como projeto a gravação do novo CD intitulado "VIDAS SECAS", com temas sociais da região do nordeste. Além dos shows com datas marcadas para alguns eventos nos dias: 14 de Abril, Show Luíz Fontineli e Banda e Alcymar Monteiro no Espaço Cultural Gonzagão, em 20 de Abril no Forró da SOMESE, dia 16 de Junho Forró da Família em Porto da Folha e no dia 22 Abril no Forró da Corôa do Meio em Aracaju. Fontineli irá se apresentar no 77° festival de música, que acontecerá na cidade de Paraguaçu-MG, entre os dias 16 e 17 de Março; além de festivais em três países, como o festival Ronda de São Pedro na cidade de São Tomé Argentina, Festival da MPB Vina del Mar no Chile, e festival das rádios e TVs em Lisboa Portugal.

Perguntado o que os fãs podem esperar nas apresentações de Luiz Fontineli esse ano, eles respondeu: “Luiz Fontineli e Banda Rua Nova tem um repertório tradicional de música nordestina, o repertório é recheado também com músicas sergipanas, músicas que falam dos nossos costumes, das nossas tradições. Mantendo sempre os nossos ritmos que são: O Xote, Xaxado e Baião e a sonoridade característica dos nossos festejos juninos".

Com relação as crises e a valorização dos artistas regionais Fontineli disse: "A crise realmente nos pegou nos anos de 2015 e 2016, mas em 2017 começou a melhorar um pouco.  Agora em 2018 já melhorou muita coisa, inclusive algumas datas já estão praticamente fechadas para as programações juninas desse ano".

"Durante a crise a nossa desvalorização foi muito grande, por exemplo: tocávamos no valor de X e em 2015 tivemos que baixar os nossos cachês em torno de 50% para poder entrar nas programações. Mas algumas prefeituras ainda insistem em falar que estão em crise, somente para os artistas sergipanos. Quando contratam algum artista de fora do estado de Sergipe, aí sim, para eles não nunca existiu crise. Esse é o novo argumento que os contratantes estão usando para dificultar a contratação de artista sergipano", desabafa Fontineli.

“Eu sempre falo que a valorização do artista sergipano tem que começar primeiro a ser valorizado pela imprensa,  os diretores artísticos e donos de emissora tem que gostar mais de música e menos de dinheiro. A ganância está apagando a nossa história, não escutamos nos meses de abril, maio e junho músicas do autêntico forró nordestino, infelizmente as emissoras só visam lucros essa é a tradições. Se a nossa música fosse executada frequentemente nas emissoras, as prefeituras nos contratariam com mais frequência, por que essa história de que o povo sergipano não gosta da nossa música é algo que não cola. O povo gosta da nossa música, mesmo não ouvindo no rádio, por que o povo gosta do arrocha, do sertanejo, desses estilos aí que dizem que é forró? Porque os programadores tocam frequentemente essas músicas no rádio. Garanto que se a nossa música sergipana fosse tocada frequentemente, também teríamos o mesmo sucesso, isso para mim sim, é valorização!"

Luiz Fontineli é um cidadão que gosta do cheiro da sua terra, dos costumes e de se expressar através de um sotaque autêntico. Levando sempre muito a sério e muito profissionalismo a música que faz. “Gostaria muito de convidar as pessoas que gostam do meu trabalho a participarem mais dos meus shows a conhecer os meus projetos, as minhas músicas. O meu show é alegre e meu objetivo é levar alegria para aquelas pessoas que, procuram felicidade e uma música de boa qualidade”, acrescentou Fontineli.

Luiz Fontineli tem muito orgulho em ser sergipano e falar para as pessoas, em versos e canções, a sua vivência de um lugar pequeno e tão hospitaleiro. Esse pequeno mundo e mágico chama-se SERGIPE, O MEU LUGAR.


Um comentário:

  1. Parabens a seriry news pela belíssima matéria com Esse fenómeno segipano, que leva o nome de nosso estado pelo Brasil e pelo mundo nos festivais de música. Abraço.

    ResponderExcluir